A INTIMIDADE DEPOIS DOS 40

A INTIMIDADE DEPOIS DOS 40

Que tal mudar de assunto:  já  sabem do que vamos falar não é mesmo!  E como não existe tema tão unânime quanto este, pára tudo e presta atenção, pois o clima vai esquentar!

É verdade que apesar de serem todas mulheres, cada uma com suas características começou sua vida sexual de  uma maneira diferente. Algumas muito cedo, outras tardiamente. Algumas ainda se casaram a muito tempo, nem perceberam a revolução  que aconteceu em sua volta.

Independente da maneira como foi o início e o meio, muitas vão concordar que apesar de o corpo e a vitalidade estarem diferentes, a qualidade e o apetite vem só aumentando. Isto porque o  ato sexual, não é algo nato mas sim que se aprende com os anos, com a prática.

Antes dos 40

A sexóloga Glene Faria explica que aos 20 anos tudo é uma grande novidade. “A mulher ainda está aprendendo e pode ter dificuldade de atingir o orgasmo”. Explica que com o tempo vem a experiência e com isto a intimidade  fica cada vez melhor.

Os especialistas acreditam que nesta fase a mulher não procura mais um príncipe, mas também reconhece que nem todos os homens são sapos. Aceita as pessoas e a si mesma com as qualidades e defeitos que carregam. Com esta tranquilidade e maturidade fica fácil se entregar ao prazer. Não existem mais medos, os pudores diminuem,  não há julgamentos e é possível compartilhar suas fantasias com o parceiro.

Uma pesquisa realizada em 2011 pela cientista Debra Fromer, da Universidade de Hackensack (Estados Unidos), publicada pela revista no periódico British Journal of Urology apontou que o auge sexual das mulheres chega aos 40 anos. A pesquisa mostra ainda que  as pessoas do sexo feminino entre 31 e 45  anos possuem uma vida sexual melhor do que o grupo de mulheres que vão de 18 a 30 anos.
Há porém algumas ressalvas. Os médicos explicam que algumas mulheres ainda não descobriram este potencial. São as que se encontram em tratamentos com anti-depressivos. Este medicamento diminui o desejo e dificulta o orgasmo.

O sexólogo Oswaldo Martins Rodrigues Junior alerta que mulheres que quiserem aproveitar a vida sexual no período da menopausa precisam procurar um médico para a prescrição de reposição hormonal, quando necessária, além de não relaxar na prática de exercícios físicos. “Se não houver atividade física para melhorar a condição aeróbica o sexo será muito limitado. A redução de posições sexuais, de abertura de membros e de movimentação comprometem a satisfação e, consequentemente, o orgasmo”.

Dicas para melhorar a intimidade

Mas não se desespere. Se você não está dentro das estatísticas citadas pelas pesquisas mas quer estar, veja abaixo algumas dicas para melhorar sua intimidade:

0010401183Z-1920x1280– Tire um tempinho e dê atenção ao seu parceiro. É importante ter momentos de intimidade com quem gosta.

– Sabemos como funciona a cabeça das mulheres, mas se quiser melhorar a sua vida sexual é preciso esquecer os ressentimentos. Vá para a cama, sofá ou onde quiser, com a cabeça tranquila e concentrada no momento.

– Preste atenção às suas sensações físicas: o que sente ao ser tocada, ou como gosta de ser tocada. Esta é a melhor maneira de se desligar do resto do mundo.

– Fantasie. Nem preciso explicar não é mesmo.

– Supere sua timidez. Apague a luz para começar se achar necessário mas se solte.

– Varie / Ouse – Para quem está junto a mais tempo, é difícil ser espontâneo. O sexo acontece quase que de maneira automática.  Em alguns casos é preciso parar e mudar. Lembre-se de quando eram namorados ou recém casados. Mudem as posições, os lugares os horários. E claro que tudo isso deve acontecer em comum acordo entre ambos.

– Acaricie e se deixe acariciar. O toque é importante para criar ou retomar a intimidade que ficou perdida em algum lugar no tempo…Além disso é preciso conhecer o próprio corpo e o do parceiro para chegar a uma sexualidade mais prazerosa.

– Conversem. Digam o que sentem ou o que querem ou esperam de uma relação íntima.

– E claro cuidem da sua saúde.  Boa alimentação e atividade física fazem bem sempre.

– E ainda, se algo não estiver bem procurem o Ginecologista ou até orientação de um psiquiatra nos casos de depressão, ansiedade, etc.

Então assim: para quem já chegou aos quarenta, aproveite!!  Para quem ainda não chegou, ou já passou, tudo bem:  aproveite mesmo assim!

Agora vão,  se ponham cheirosas e corram para o abraço, o beijo, o carinho…!

Nos vemos no próximo post.

________________________

Fontes:

Publicações em nome de Oswaldo Martins Rodrigues Junior, diretor do Instituto Paulista de Sexualidade e da Dra. Glene Faria

___________________

E não se esqueça, curta, comente, compartilhe!!

Claudia Freitas

Claudia Freitas, bem maior de 40, jornalista e editora deste singelo Blog.

Oi deixe sua crítica, ideia ou sugestão.