Cuidado: O “saltinho” pode estar prejudicando sua filha

Gente vamos mudar de assunto: não é de hoje que a vaidade está em alta não só entre os adultos não é mesmo? As crianças vem cada vez mais se espelhando no modo de ser, agir e de se vestir dos pais. O pior é que nem sempre os adultos vêem este sinal com preocupação mas exatamente o contrário: acham lindo e em muitos casos até incentivam.  Ninguém imagina porém que incentivar o uso de maquiagens, roupas e até calçados, contribui para a “adultização” dos pequenos afinal,  o que é de adulto deveria ser de adulto. E dentro deste universo, percebemos um aumento de modelos de sapatos de saltos altos para as crianças e queria trazer algumas considerações para vocês. Vamos falar sobre isso?

Reprodução: Suri Cruiser, filha de Tom Cruiser é flagrada de salto alto
Reprodução: Suri Cruiser, filha de Tom Cruiser é flagrada de salto alto

Quais problemas o salto alto pode causar?

Em uma rápida pesquisa e conversa com alguns especialistas o veredito é um só: são muitos os problemas que podem acarretar o uso do salto alto em crianças menores de 8 anos.

Como ainda estão em desenvolvimento ósseo, o fato de sofrer pressão em direção contrária a habitual pode fazer com que a criança sofra alteração em sua conformação. Esta alteração pode acontecer nos ossos dos pés, dos joelhos e coluna. Segundo o reumatologista Marcos Renato Assis, coordenador da Comissão de Coluna da SBR:

“Há estudos mostrando alterações da angulação dos membros inferiores e da coluna; aumento da carga sobre articulações dos pés e dos joelhos; aumento de contrações musculares e do gasto energético com o uso de salto, principalmente a partir de 5 cm de altura. E isso, aumenta a carga sobre os dedos e as articulações da parte da frente do pé, favorecendo o aparecimento do hallux valgus, uma deformidade conhecida como joanete. A parte interna (medial) dos joelhos e a articulação atrás da patela também são sobrecarregadas e podem estar mais sujeitas a desgastes da cartilagem (osteoartrite)”

Explica ainda que crianças que usam habitualmente o salto alto podem apresentar deformações nos ossos colocando os joelhos muito para trás (recurvatum) ou arrebitando o quadril (hiperlordose lombar).

isabella oliveira filha de ana furtado e boninho com apenas 8 anos e salto alto
Isabella Oliveira filha de Ana Furtado e Boninho com apenas 8 anos e salto alto

 

Outros especialistas ainda afirmam que o salto alto deveria ser deixado de lado até pelo menos a primeira menstruação, quando acredita-se que a menina tenha se desenvolvido por completo.

“Cabe ainda lembrar que a demanda por uso de salto alto associa-se fortemente a padrões sociais de beleza e ao desejo de ser aceita em seu meio. Os pais devem estar atentos para que a valorização e auto-estima não estejam desequilibradas e fundamentadas apenas em aspectos físicos”, Explica o Doutor Assis.

Use um sapato adequado para as brincadeiras

child-sandals-478455_1280Se depender da criançada com certeza vão querer usar o salto alto o tempo todo ou como dizem o “saltinho”. Porém, segundo o pediatra Dr. José Luiz não é adequado este tipo de calçado em crianças, que devido as suas atividades e brincadeiras pedem o uso do tênis, das sapatilhas ou mesmo ficarem descalças. Explica que:

Um sapato com saltinho não é a melhor opção para a atividade física. Então ela está mais sujeita a uma torção, a problemas ósseos e musculares do que uma criança que está com um tênis, um sapato adequado, ou mesmo descalça, para uma brincadeira ou qualquer atividade física maior”.

Neste caso cuidado com o tipo de calçado que suas meninas estão usando para ir ao colégio ou mesmo para brincar no parquinho.

children-471916_1280O doutor ainda explica que salto alto somente após os 15 anos quando provavelmente a menina  deva ter atingido 90% do seu crescimento. E ainda assim um uso eventual como numa festa ou casamento.

Vejam que apesar de divergirem quanto a idade (alguns proíbem o uso do salto até os 8 anos e outros até os 15), todos concordam que quanto mais tarde tornarem o seu uso frequente, melhor será para a postura das pequenas.

Em caso de dúvidas, conversem com o seu pediatra!

E me digam o que acham deste assunto? Concordam?

Deixe um comentário e compartilhem!

 

Claudia Freitas

Claudia Freitas, bem maior de 40, jornalista e editora deste singelo Blog.

Oi deixe sua crítica, ideia ou sugestão.