BBB 17 – O Poder das Redes Sociais

Não acompanho o BBB, mas enquanto mudava de canal na segunda feira, dia 10 pela manhã, parei na rede Globo, onde Ana Maria Braga entrevistava a última eliminada do BBB 17, a modelo e atleta paralímpica Marinalva. Em meio a explicações, de repente salta na tela a imagem de um rapaz (Marcos), encurralando e aparentemente ameaçando uma moça (Emilly).

Fiquei chocada! Soube depois que este ser havia sido indicado para o paredão e, pasmem, não saiu. Como assim Brasil?

Soube também que o indivíduo é médico e namorado da moça e, que em outros momentos já havia agido com violência, inclusive com outros participantes.

Não acreditei que uma emissora de TV, permitia a permanência de um ser desses dentro da casa, e ainda transmitia as imagens de violência para o público, que parecia nem ligar, afinal o programa já está na reta final e o covarde ainda está lá.

Mas hoje algo aconteceu: após a visita da Delegada Viviane da Costa Ferreira Pinto, da Delegacia de Atendimento à mulher de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, que apurou todas as imagens, o rapaz foi finalmente expulso da brincadeira.

Mesmo não assistindo o reality, vibrei com a notícia da saída do indivíduo, que tenho certeza só aconteceu pela pressão das redes sociais.

Após a agressão, a imagem percorreu todas as redes com a hashtagMarcosexpulso, mobilizando inclusive outros famosos, que já haviam aderido ao movimento “mexeu com uma, mexeu com todas”.

O barulho foi tão grande, que após a decisão da emissora o caso foi parar no Jornal Nacional. Que coisa né! Parecia que queriam dizer, “nós estamos com vocês”. Bom, acredita quem quer, não é mesmo?

Pensei assim, se a emissora repudia tanto este tipo de comportamento, porque só tomou a decisão depois da presença da delegada e da super pressão das redes sociais?

E o povo, se é ele mesmo que decidi quem sai, como deixou chegar tão longe alguém com este comportamento? Afinal, não é a primeira vez que o fofo coloca as manguinhas de fora e, se exalta com outros participantes.

Só espero que continuem usando o face e outras redes para cobrar mais e mais justiça e, quem sabe assim lutar por um mundo com menos violência, mesmo nos realitys shows!

Imagens: Reprodução Web

 

 

 

Claudia Freitas

Claudia Freitas, bem maior de 40, jornalista e editora deste singelo Blog.

2 comentários em “BBB 17 – O Poder das Redes Sociais

  • abril 12, 2017 em 11:06 pm
    Permalink

    Pois é, se fosse uma mulher seria taxada de louca, barraqueira, desequilibrada. Agora como é um homem, a sociedade considera “normal” …

  • abril 20, 2017 em 2:17 pm
    Permalink

    É Fabi, enquanto olharmos cenas como estas e acharmos “normal”, é porque ainda temos grandes problemas a serem resolvidos.

Oi deixe sua crítica, ideia ou sugestão.